Skip to main content

Mitos e verdades sobre o verão

Todo verão merece um pouco de atenção com a saúde, mas nessa época sempre aparecem as mesmas duvidas sobre o verão. Veja as dicas, mitos e verdades sobre o verão

dicas verao saude

Dicas para saúde no verão

1- Devemos nos proteger do sol. Pesquisas recentes atribuem ao sol funções essenciais para a saúde, relacionadas com a síntese da vitamina D, indispensável para o bom funcionamento do organismo. Portanto, a exposição moderada ao sol é uma necessidade para todos nós. No entanto, é melhor ser cauteloso quanto ao tempo de exposição, já que os estudos foram feitos com base em populações escandinavas e britânicas, submetidas a longas temporadas de inverno. Os raios ultravioleta apresentam efeitos aparentemente opostos: ao mesmo tempo em que aumentam a produção de vitamina D, podem também provocar câncer de pele, quando a exposição for excessiva.

2 – O calor aumenta a libido. Há quem diga que isso realmente ocorre, mas isso pode ser consequência dos estímulos visuais provocados pela maior exposição do corpo. Alguns estudiosos afirmam que o calor do verão provoca a dilatação dos vasos sanguíneos, o que pode intensificar a irrigação de sangue nos órgãos sexuais, provocando aumento da libido.

3 – O calor interfere no sono.Isso ocorre porque o organismo não produz frio, e fica mais difícil manter o corpo em uma temperatura agradável. A temperatura corpórea tende a baixar durante o sono, mas o calor do verão dificulta esse processo.

4 – O calor diminui o apetite. Ao contrário do frio, o calor reduz o gasto de energia para manter a temperatura do corpo e assim o organismo precisa de menos calorias, deixando a pessoa com menos fome.

5 – No verão as pessoas transpiram mais.O suor misturado com a oleosidade natural da pele produz uma sensação de maior oleosidade.

6 – O corpo molhado não bronzeia mais, apenas queima mais.Quando molhada, a pele recebe duas vezes mais a ação do sol, porque a água reflete a luz. É bom saber que cloro e sal são agentes irritantes da pele.

7 – O sol no nordeste é mais forte que no sul e no sudeste.

A intensidade da luz solar é a mesma em todo o planeta, mas em regiões mais próximas da linha do Equador o sol incide em linha reta, deixando o local mais quente.

8 – Dormir com ar-condicionado ligado não provoca gripes nem problemas respiratórios.

Gripes e resfriados são causados por vírus. Aparelhos que refrigeram o ar podem provocar ressecamento no nariz e na garganta, piorando os sintomas da gripe.

9 – A intensidade dos exercícios deve ser reduzida quando a temperatura estiver muito alta.

O calor pode causar superaquecimento do corpo, se os exercícios forem praticados de forma intensa. Se a atividade for praticada em local refrigerado, a intensidade habitual pode ser mantida.

10 – Sucos de frutas perdem rápido os nutrientes.Sucos de frutas como acerola, laranja, goiaba, maracujá, morango e tangerina perdem as propriedades se não forem bebidos logo após o preparo. A água de coco é uma das melhores fontes de hidratação, porque repõe os sais minerais, mas em excesso pode causar diarreia.

11 – A retina deve ser protegida do excesso de exposição ao sol.Para proteger os olhos da ação dos raios ultravioleta, os óculos escuros devem ter lentes com filtro de proteção. Usar óculos sem proteção é mais prejudicial que não usar nada. Como a pupila se abre na presença de pouca luz, as lentes escuras, sem filtro, enganam os olhos, e as pupilas dilatadas acabam absorvendo mais luz. As óticas podem atestar a qualidade das lentes, mesmo que os óculos tenham sido comprados em camelódromo.

10 Motivos para dor na coluna

A coluna é responsável por manter o corpo de pé, mas cobra um preço alto pela tarefa. As dores nas costas figuram entre as primeiras causas de afastamento do trabalho e de aposentadoria por invalidez. Mas por que as costas doem tanto?

O caderno Vida conversou com especialistas para identificar os 10 grandes inimigos. Pesquisas indicam que o maior vilão é a predisposição genética, em 70% dos casos. Hábitos e pequenos deslizes na rotina colaboram para agravar o tormento. Saiba como evitá-los.

Os grandes vilões das dores nas costas

dores na coluna

As dores nas costas roubam qualidade de vida, mas podem desaparecer com alguns cuidados simples. Essa máxima é defendida por especialistas que atribuem aos maus hábitos a maior parte dos males da região compreendida entre o pescoço e as nádegas.

Ficar atento a detalhes como a posição ao sentar-se evita problemas crônicos e traz alívio rápido, como exemplifica o ortopedista Edilson Machado, membro da Sociedade Mundial de Coluna:

  • A mochila com o material escolar deve ter, no máximo, 10% do peso da criança e ficar sempre bem firme junto ao corpo. Quando pesada demais ou solta, pode causar lesões agudas como entorses e distensões. A postura inadequada também causa desvios posturais crônicos, de difícil tratamento no futuro – alerta.

Grande parte das dores nas costas advém de problemas musculares, cuja solução passa por sessões de fisioterapia. Antes de o tratamento começar, no entanto, é necessário fazer uma avaliação postural adequada. De acordo com o resultado do exame, serão priorizados grupos musculares específicos relacionados com a dor.

Se o problema forem dores articulares, há outras maneiras de tratar. As vezes o problema pode ser causado por falta de minerais e comprar suplemento de algas marinhas pode solucionar o problema das dores.

A coluna é como um mastro de navio, que se mantém em pé e firme contra as forças externas. Em vez de cordames, temos músculos. Na fisioterapia, trabalha-se com dois focos: primeiro reduzimos a inflamação. Em seguida, fortalecemos os músculos para sustentarem melhor a coluna. O objetivo é acabar com a dor a longo prazo.

1 Mochila

O acessório é o principal vilão das costas de crianças e adolescentes. O peso excessivo e a frouxidão das tiras que o sustentam nos ombros podem causar lesões agudas, como estiramento de ligamentos, além de estimular a formação de uma postura inadequada, provocando problemas crônicos ao longo dos anos. Para evitar danos, siga algumas orientações:

  • A mochila deve ter, no máximo, 10% do peso da criança e apresentar uma tira de suporte na cintura, além das outras duas que a sustentam nas costas.
  • Dê preferência aos modelos acolchoados, justos ao corpo, para não balançarem durante o caminhar.
  • A melhor opção são as pastas com rodinhas, que aliviam bastante o peso.
  • Se for com rodinhas, preste atenção na alça: deve ficar em uma altura confortável para o estudante. Se for baixo demais, a criança terá de se curvar, e isso pode causar problemas.

2 Calçados

Calçados inadequados podem repercutir na saúde da coluna. Os especialistas condenam os extremos: saltos altos ou baixo demais, como as rasteirinhas. Ambos podem provocar sobrecarga na coluna e nos pés. Evite usá-los ou, pelo menos, tente não calçá-los diariamente.

Palmilhas ajudam a manter o pé mais firme no sapato – mas só as adote após orientação médica. O calçado ideal deve ter um salto nem tão alto nem tão baixo. Tênis de corrida podem ser adotados para o uso diário, mas não podem ter o amortecedor alto a ponto de deixar o pé inclinado como uma espécie de salto alto.

3 Sedentarismo

Quem passa horas sentado tende a ter mais dores. Isso porque o sedentarismo enfraquece a musculatura e provoca aumento de peso, uma combinação explosiva. Sem força e com sobrepeso, cresce a pressão do corpo sobre as vértebras (estruturas ósseas que formam a coluna). Essa pressão espreme o chamado disco vertebral, cartilagem que dá flexibilidade às costas.

As lesões mais comuns entre os sedentários ocorre na região lombar. O sedentarismo também acentua problemas de postura. Ao assistir à TV por horas a fio ou passar o dia na frente do computador, a coluna se adapta às posições inadequadas que podem causar desconforto.

4 Predisposição genética

Estudos recentes indicam que a genética é responsável por 70% dos casos de degeneração da coluna ou problemas como hérnia de disco. Os 30% restantes são resultado de maus hábitos como sedentarismo e falta de alongamento, por exemplo. O envelhecimento também tem sua parcela de culpa. Com o passar dos anos, os discos vertebrais começam a secar e a rachar, o que favorece o aparecimento de hérnias de disco. A forte influência dos genes não deve ser encarada como uma desculpa para relaxar nos cuidados com as costas. Se você está com dor, procure um especialista.

5 Altura diferente das pernas

Pessoas com um desnível de mais de 30 milímetros entre uma perna e outra têm mais chances de sofrer dores nas costas. Ao caminhar, o paciente é obrigado a inclinar o corpo para um dos lados, na tentativa de compensar a discrepância na altura, o que pode provocar um intenso desconforto.

Nesses casos, o uso de palmilhas é recomendado, mas deve ser sempre acompanhado de alongamentos e de reforço muscular. Mas a cirurgia não pode ser descartada. Existem técnicas capazes de reduzir a diferença de altura das pernas e evitar que o indivíduo incline o corpo.

6 Atividade física mal executada

Exercícios físicos são muito bons para manter a saúde das costas, mas quando mal executados se tornam vilões. Abdominais devem ser feitos com a perna dobrada e elevação suficiente para que o músculo se contraia, sem forçar as costas. Quando o exercício é feito com a perna esticada, exige-se das costas, o que pode provocar dor.

Para a prática de esportes que envolvem rotação do tronco, como tênis e squash, faça um preparo específico para a musculatura lombar, dorsal e abdominal. Na natação, evite levantar demais a cabeça e não deixe as pernas afundarem. Antes de escolher uma atividade física, busque sempre a orientação prévia de um profissional.

7 Obesidade

O sobrepeso é um grande inimigo. A cada dois quilos a mais do que o ideal, o risco de problemas aumenta em 5%. O peso em excesso dificulta a manutenção de uma boa postura. Para evitar incômodos desnecessários, faça exercícios físicos orientados e cuide da alimentação. Fuja de comidas gordurosas e calóricas. Em casos de obesidade severa, procure um médico para avaliar a necessidade de cirurgia.

8 Gravidez

Muitas mulheres reclamam de dor durante a gestação. A primeira impressão é de que o peso seria o grande culpado, mas não é. Apesar de a balança influenciar nas estatísticas, a causa principal é outra. Grande parte das grávidas sente o problema nos primeiros meses, quando a barriga ainda não despontou. Esse é um indicativo de que as dores podem ser resultado dos hormônios liberados no início da gestação.

Para evitar o desconforto, faça atividades físicas para reforçar a musculatura e invista em exercícios de alongamento e relaxamento. Em alguns casos, especialistas recomendam até mesmo a prática de esportes mais intensos para reduzir o desconforto hormonal que se reflete nas costas.

9 O peso da idade

A coluna é alvo de doenças que aparecem em diferentes faixas etárias. Na infância e na pré-adolescência, por exemplo, é muito comum as meninas sofrerem com a espondilólise vertebral, uma falha estrutural das vértebras. Uma vértebra começa a escorregar por cima da outra, movimento que causa fortes dores.

Em pacientes com mais de 60 anos, quando a osteoporose é mais frequente, pode ocorrer o achatamento do corpo vertebral (fratura por insuficiência). É comum também ocorrer um desgaste das superfícies articulares (artrose), que causa forte desconforto e dificulta o movimento.

10 Estresse

Mal da vida moderna, o estresse mantém o corpo em estado de alerta. É como se o indivíduo estivesse constantemente sob perigo. Por causa disso, a musculatura se contrai e comprime os discos da coluna cervical, e a dor é inevitável. A dica é fazer sessões de relaxamento para aliviar a tensão. Alongamentos e reforço muscular são indicados e ajudam a reduzir o incômodo. Causas emocionais também colaboram para o tensionamento. A depressão, por exemplo, é um dos gatilhos para a dor nas costas.

Dor reincidente

Há uma região particularmente dolorida para a maioria: a lombar. Pesquisas indicam que oito entre 10 adultos sentem ou sentiram em algum momento um desconforto na região. Em alguns casos, o problema passa sem a intervenção de um médico ou fisioterapeuta. Mas metade dos pacientes voltará a ter dor. Um estudo da Universidade de Ohio (EUA) revela que uma das razões é um comportamento típico após o primeiro episódio. Com medo de sentir o desconforto novamente, as pessoas evitam movimentos bruscos e deixam de fazer exercícios. Em vez de proteger as costas, aumentam a chance de reincidência por falta de alongamento e contração excessiva.

A bola de pilates para exercícios para o corpo

A bola suíça assumiu posição de destaque entre os materiais e equipamentos usados durante a malhação e nas aulas de Mat Pilates ou Pilates de solo. Para sua melhor eficácia, ela deve estar cheia, firme e seu tamanho variar conforme a altura do aluno ou usuário.

Um dos maiores benefícios do uso da bola Suíça é que os exercícios praticados com ela alcançam músculos difíceis de serem alcançados em outros exercícios da ginástica localizada como é o caso dos músculos localizados ao redor da coluna. Além disto, o único peso trabalhado e levantado durante as aulas de bola é o do próprio corpo, por isto esta é uma atividade que há poucos atritos, ausência de movimentos repetitivos e de dores posteriores.

pilates na bola

O que os profissionais dizem

Segundo a professora de educação física Monique Andrade Lemos, as aulas com bola melhoram a coordenação motora, a motricidade, o fortalecimento, a flexibilidade, a concentração, a disposição física e o equilíbrio individual. “A bola também é usada para uma maior conscientização corporal, melhora na postura e na reabilitação de indivíduos que sofreram acidentes ou perdas de movimentos”.

A profissional também falou que são vastos os exercícios que utilizam a bola suíça e que séries de alongamento, abdominal e outros exercícios localizados para os glúteos, braços, pernas, abdômen, quadril e as articulações também podem ser feitos utilizando a esfera. “ Para quem deseja desfilar um abdômen definido, as aulas com bola são as ideais porque 99% dos exercícios trabalham a região através da respiração e da contração do local”.

A associação com outras atividades físicas é sugerida pela professora para a obtenção de melhores resultados estéticos. “Aconselho casar as aulas com bola com outras atividades aeróbicas como corrida, caminhada, musculação e natação, mas desaconselho a prática doméstica e solitária porque o papel de orientação desempenhado pelo professor é de suma importância. É sua tarefa corrigir posturas errôneas e ensinar movimentos corretos”, disse Monique.

A educadora também afirmou que após vinte aulas as praticantes da modalidade já sentem e percebem as diferenças estéticas, especialmente na região abdominal e após trinta aulas há transformações significativas para corpos mais bonitos e saudáveis. Já as gestantes e crianças menores de 12 anos devem optar por outras atividades físicas porque as aulas com bola suíça não são indicadas.

Curiosidade

Com a chegada da menopausa, o potencial respiratório e funcional da mulher diminui e sua massa muscular reduz em 25% quando comparado à juventude. Nesta faixa etária, a mulher tende a acumular gordura em todo o corpo, mas com disciplina e aulas com bola é possível reverter este quadro. O cuidado especial fica voltado para a manutenção da boa postura.

Série Vapt-Vupt

Coordenação: sentada sobre a bola, pés afastados na largura do quadril e mãos sobre as coxas. Desafie o equilíbrio e trabalhe a coordenação motora saltando sobre a bola. Mantenha a coluna alinhada e empurre o solo com os pés. Estenda um joelho de cada vez. Realize duas séries de um minuto, com intervalo de 30 segundos.

Funcional na bola: costas apoiadas na bola que está encostada na parede. Mantenha os calcanhares a cerca de 50 cm da parede, pernas afastadas na mesma linha do quadril e joelhos e pés voltados para frente. Relaxe o pescoço e segure um halter em cada mão. Flexione os joelhos até 90 graus e eleve os braços estendidos até a altura dos ombros. Conte até três e retorne à posição inicial.

Tríceps com apoio na bola: em pé, perna da frente flexionada e a outra estendida e abdômen contraído. Posicione a mão esquerda sobre a bola. Estenda e flexione o braço direito mantendo o cotovelo apontado para cima. Troque de posição.

Rotação para oblíquo na bola (trabalha ombro, peito, oblíquo, costas e glúteos): fique na posição de prancha com os pés apoiados sobre a bola suíça e as mãos no chão e afastadas na largura do ombro. Leve o joelho em direção ao peito, permaneça por 1 segundo e retorne à posição inicial. Faça de 12 a 15 repetições. Descanse por 30 segundos e repita a seqüência com a outra perna.

Elevação de joelho na bola (trabalha core, ombro, peito, quadris e glúteos): fique na posição de prancha com as mãos apoiadas na bola e afastadas na largura dos ombros. Leve o joelho direito em direção ao peito, permaneça por 1 segundo e retorne à posição inicial. Repita a seqüência com a outra perna.

Lombar com elevação de perna (trabalha lombar e glúteos): apoie os quadris e a barriga na bola. Mantenha as pernas esticadas e afastadas na largura dos quadris, com os dedos dos pés no chão. Estique os braços, afastados na largura dos ombros. Eleve a perna direita a uns 15 cm do chão e estenda os braços o máximo possível. Volte a apoiar os pés no chão e relaxe os braços. Faça o movimento 15 vezes e repita com a outra perna, sem descansar entre as séries.

Melhorando a saúde no trabalho

Todos os dias somos colocados à prova em nosso trabalho. Além de metas a serem atingidas, horários cumpridos e muitas cobranças, precisamos ter atenção redobrada com nossa saúde, já que precisamos dela para realizarmos nossa função.

Muitas vezes nos esquecemos de nos alimentarmos direito, de darmos um descanso para a mente e ao corpo. Atitudes fundamentais para que o nosso trabalho seja bem feito. E com isso, estudos relacionados à saúde no trabalho indicam os focos de problemas: sedentarismo, estresse e alimentação.

Duas dicas simples para a alimentação:

frutas ao dia

Consuma duas porções de frutas durante o dia.

Não precisa se preocupar em escolher cada dia uma fruta diferente, nem em ter um horário certo para consumi-las, apenas coma. Na ânsia de mudar os hábitos alimentares, muitas vezes mudamos todo cardápio… Não adianta querer mudar da noite para o dia; para ter uma boa alimentação é preciso mudar aos poucos, por coisas simples. As frutas trarão benefícios nutricionais, que melhorarão o funcionamento do aparelho digestivo e atuará positivamente contra o colesterol.

Alguns suplementos podem beneficiar para a manutenção da saúde, suplementos como vitaminas B, C, D, ômega 3 para o cérebro, Maca Peruana para saúde sexual e minerais para os ossos, entre outros.

Beba água.

Tome um copo ao chegar à empresa, um antes de sair para o almoço e outro antes de ir embora. É algo simples que ajuda organismo a funcionar melhor, aumenta o metabolismo e limpa o corpo.

Pense simples:

Quando o assunto é qualidade de vida, alimentação saudável e prática de exercício físico, um bom conselho que os profissionais podem levar para o ambiente de trabalho é: pense simples. Isso não quer dizer que é preciso virar um atleta, nem se consultar com um nutricionista para ter uma vida saudável; bastam 30 minutos por dia de caminhada. O esporte é benéfico na luta contra os efeitos do estresse, ao se exercitar ocorre um efeito em cadeia, ou seja, você emagrece, dorme melhor, come melhor e reduz os efeitos danosos do estresse.

Como manter boa saúde bucal

Muitas pessoas lá fora pensam que eles só têm de ser responsáveis ​​pelos seus próprios dentes. Embora isto seja verdade para muitos, há outros que precisam certificar-se de que os dentes de seus filhos ficar em boas condições. Aqui estão algumas dicas que irão tornar mais fácil para você ensinar seus hábitos dentais apropriadas para crianças.

saude bucal

Certifique-se de que você usar fio dental todos os dias. Escovar os dentes e usar enxaguantes bucais pode se livrar da maioria das placas, mas não vai se livrar de tudo. Uso do fio dental permite que você para garantir que você vai se livrar de qualquer placa que é chegado entre os dentes. Essas áreas não podem ser alcançados pela escovação ou lavagem por isso é importante usar o fio dental.

Prevenção de problemas dentários

A prevenção é a chave para evitar o trabalho odontológico caro e manter uma boa saúde bucal. A maioria dos problemas dentários são completamente evitáveis ​​quando você tomar medidas preventivas. Algumas medidas preventivas importantes são escovar os dentes duas vezes ao dia, usar fio dental diariamente e ver o dentista para uma limpeza uma vez por ano dentes. Evitar bebidas açucaradas, como Kool-Aid e refrigerantes também vai ajudar.

Tente não consumir alimentos que são muito ácidas ou açucarados. Estes alimentos podem realmente prejudicar seus dentes. Se você deve consumir esses alimentos e bebidas, certifique-se de comer uma refeição saudável e beber muita água. O melhor é escovar os dentes após uma refeição.

Se você teve seus dentes clareados, você vai querer evitar todos os alimentos que podem manchar os dentes. Na maioria dos casos, a pessoa vai ter seus dentes clareados e depois descobrir que eles não ficar assim por muito tempo. Isto é causado por comer e beber alimentos ou líquidos que mancham, como vinho tinto e alimentos coloridos.

Mesmo que possa tirar um tempo do seu dia, é fundamental que você fio dental e escovar os dentes. O tempo que você tomar cuidar de seus dentes compensa. Não há nada melhor para os dentes do que escovar os dentes e usar fio dental diariamente. É simples e fácil, e ele vai te dar um sorriso lindo.

Certifique-se de usar fio dental. Ao escovar é um bom hábito, não é o suficiente para proteger os dentes. Partículas de alimentos, muitas vezes apresentar entre os dentes, o que pode levar à cárie dentária, se não tratadas imediatamente. Fio dental após cada refeição pode ajudar a remover os restos entre os dentes para que você possa garantir a saúde dental ideal.

Cuidado com o tártaro

Você está propenso a desenvolver tártaro? Se este é um problema para você, então você deve usar um creme dental que é formulado para ajudar a combatê-lo. Tartar geralmente se forma sobre os dentes inferiores e seus molares superiores. Visite regularmente o seu dentista para que ele ou ela pode remover o tártaro.

Sua respiração pode tornar-se desagradável se você não cuidar de seus dentes. Se a sua boca está saudável em geral, você irá quase certamente ser capaz de evitar ter fôlego ofensivo, que é criado a partir de gases voláteis em sua boca. Trata-se de um resultado de bactérias quebrar restos de comida em sua boca.

Sempre que você tem dor na boca, tem um dentista check-out. Você pode ter um abscesso em sua boca que é uma infecção abaixo da linha da gengiva. Isso pode deixá-lo com graves problemas de saúde, especialmente se acaba em sua corrente sanguínea. Seja ele tratou hoje.

Quando você visitar o dentista a cada 6 meses, você verá que sua saúde bucal está sempre em xeque. Seu hálito estará fresco e limpo, seus dentes vão ficar branco e brilhante, e suas gengivas não sangram quando você escova. Quando você se preocupa com a sua saúde oral, você será reembolsado em espadas.

Ensinar seu filho a cuidar dos seus dentes não é tão difícil como pode parecer. Enquanto eles podem esquecer às vezes, é até você para lembrá-los. Crianças dar o exemplo, então você tem que manter seus dentes na ponta-top forma, se você quiser mostrar-lhes como é feito.