Skip to main content

Soja, um segredo para manter a saúde

A ingestão de derivados da soja, como o tofu, o leite e a proteína da soja, é uma ótima maneira de proteger o organismo de importantes problemas de saúde, como o câncer, doenças cardíacas, osteoporose e menopausa. E se trata de apenas um alimento… Vale a pena experimentar!

A soja é rica em um grupo de substâncias chamadas isoflavonas, que são encontradas exclusivamente nos vegetais e ajudam a manter a saúde. Vamos descobrir os segredos da soja.

soja

1. Reduz o risco de doenças cardíacas

Uma dieta rica em proteínas da soja parece reduzir o risco de doenças cardíacas. Trata-se de um alimento pobre em gorduras saturadas e sem colesterol, mas rico em proteínas importantes. Dessa forma, representa um excelente substituto para as carnes.

A proteína da soja reduz os níveis de colesterol. Estudos mostram que 25 gramas por dia dessa proteína são suficientes. Além disso, inibe a oxidação do colesterol – a qual pode causar lesões nas artérias. Uma substância encontrada na soja, denominada genisteína, impede a formação de coágulos e o crescimento das células que formam placas nesses vasos sanguíneos . Portanto, a ingestão de maiores quantidades de proteína da soja é uma boa forma de proteger o coração.

2. Reduz o risco de câncer

A alimentação é um dos fatores que podem reduzir o risco de câncer. Pequenas quantidades, como uma porção de derivados da soja por dia, parecem evitar muitos tipos de câncer, incluindo o câncer de mama, pulmão, cólon, reto, estômago e próstata.

Uma porção equivale a ½ xícara de soja cozida, tofu ou proteína de soja texturizada (hambúrguer vegetal), ou 1 xícara de leite de soja. As isoflavonas se destacam como fator de proteção. A genisteína evita o crescimento de células cancerosas em laboratório, alterando a atividade enzimática dessas células. Além disso, atua em casos de câncer dependentes de hormônios, como o câncer de mama e de próstata.

3. Ajuda a prevenir a osteoporose

A ingestão de derivados da soja é uma boa maneira de manter ossos saudáveis e diminuir o risco de osteoporose. Essa doença é caracterizada pelo enfraquecimento dos ossos e representa um problema de saúde grave e comum. Pode ser evitada através de exercícios e de uma boa alimentação.

Os derivados da soja podem proteger os ossos através de três mecanismos:

  • São ricos em cálcio. O tofu (½ xícara ) contém 130 mg de cálcio. O leite de soja (1 xícara) contém 80 mg, e pode ser enriquecido com até 300 mg.
  • A proteína da soja ajuda a conservar o cálcio do organismo. Quando as pessoas ingerem alimentos da soja, em vez de proteínas animais, excretam bem menos cálcio na urina.
  • As isoflavonas, particularmente a daidezeína, evitam a reabsorção dos ossos.

4. Combate o diabetes

O diabetes é caracterizado por níveis elevados de açúcar no sangue, em decorrência da falta de insulina ou da utilização inadequada desse hormônio. Os pacientes com a doença apresentam risco elevado de doenças cardíacas, lesões oculares, renais, neurológicas e nos membros. A melhor dieta, na maioria dos casos, consiste em alimentos pobres em gorduras, ricos em carboidratos complexos (amido e fibras) e com quantidades moderadas de proteínas.

Os alimentos da soja ajudam no combate à doença de duas formas:

  • Reduzem a absorção de glicose para a circulação sanguínea. Ricos em fibras, apresentam um baixo índice glicêmico e causam uma elevação apenas discreta na concentração de glicose.
  • Reduzem os níveis de colesterol e ajudam a evitar algumas complicações da doença, como a aterosclerose e doenças renais.

5. Melhora os sintomas da menopausa

As mulheres que ingerem ½ xícara de produtos da soja diariamente apresentam menos episódios de fogachos e sudorese noturna.

As isoflavonas, encontradas nesses alimentos, são consideradas fitoestrógenos, ou seja, estrógenos de origem vegetal. Apresentam propriedades semelhantes ao estrógeno humano, embora com menor efeito, melhorando os sintomas da menopausa. Hoje em dia há muitas mulheres utilizando as isoflavonas no lugar de hormônios sintéticos e os efeitos são bastante encorajadores.

Há várias pesquisas recentes comprovando a eficácia das isoflavonas na terapia de reposição hormonal.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *